Fiscalização Ambiental

O aumento populacional associado ao contexto histórico de frágil governança ambiental e fundiária poderia levar, segundo o Estudo de Impacto Aambiental (EIA), à intensificação de uso e ocupação desordenada do solo, bem como aumento de pressão sobre recursos florestais madeireiros e não madeireiros. Inclui-se, além do desmatamento e da extração ilegal de madeira, a pesca predatória, compondo-se assim um conjunto de ameaças à biodiversidade. Diante desse cenário, a fiscalização ambiental  apresenta-se como mais uma das áreas da administração pública que enfrentaria sobrecarga de demanda.