Home > Comitê Indígena de Monitoramento da Vazão Reduzida

Acompanhamento das transformações sociambientais na VGX

Projetos de formação de indígenas para o monitoramento socioambiental na VGX e TITB

Indicador: Formação para o monitoramento

Cobertura: Terra Indígena Paquiçamba, Terra Indígena Arara VGX, Terra Indígena Trincheira Bacajá e Volta Grande do Xingu

Fontes: Instituto Socioambiental (ISA), Atas das reuniões ordinárias e extraordinárias do CVR, Verthic, Lideranças Arara, Lideranças Juruna, 4º Relatório Consolidado Semestral do Plano Básico Ambiental – Componente Indígena (PBA-CI) da UHE Belo Monte (Norte Energia), 5º Relatório Consolidado Semestral do Plano Básico Ambiental – Componente Indígena (PBA-CI) da UHE Belo Monte (Norte Energia), 3º Relatório Consolidado Semestral do Plano Básico Ambiental – Componente Indígena (PBA-CI) da UHE Belo Monte (Norte Energia), Plano Básico Ambiental - Componente Indígena, Lideranças Xikrin, Atas das reuniões do subcomitê da Volta Grande para acompanhamento do PBA-CI, Atas das reuniões do subcomitê da TI Trincheira Bacajá para acompanhamento do PBA-CI, Plano Básico Ambiental da UHE Belo Monte, Francesco, Ana De; Carneiro, Cristiane. Atlas dos impactos da UHE Belo Monte sobre a pesca. São Paulo: Instituto Socioambiental, 2015 e Universidade Federal do Pará (UFPA)

Palavras-chave: TI Arara da Volta Grande, TI Trincheira Bacajá, TI Paquiçamba e questões indígenas

Situação em setembro de 2015

Programa de Gestão Territorial Indígena, PBA-CI.

Projeto de monitoramento participativo da caça e pesca na TI Paquiçamba:

De março de 2014 a fevereiro de 2015, 32 monitores indígenas participaram das atividades do monitoramento, sendo 11 da aldeia Muratu, 12 da aldeia Paquiçamba e 9 do Furo Seco. O 5º Relatório Consolidado do PBA-CI, Anexo 8.2.3 traz os primeiros resultados do monitoramento.

Projeto de monitoramento participativo da caça e pesca na TI Arara da VGX

A etapa preparatória do monitoramento foi iniciada em janeiro de em oficina na aldeia Terrawangã com 18 pessoas. Estabeleceu-se um sistema rotativo mensal de monitores indígenas nas aldeias Terrawangã e Guary-Duan. Relatório Consolidado do PBA-CI, Anexo 8.2.4. traz os primeiros resultados do monitoramento. 

Não ha registro de formação para monitoramento com populações ribeirinhas e índios não aldeados na Volta Grande, nem com Xikrin da Trincheira Bacajá.

UFPA, ISA. Monitoramento aos impactos na pesca a área de influencia da UHE Belo Monte no Xingu

Entre os meses de setembro de 2013 e setembro de 2014 foram realizadas oficinas participativas de treinamento que culminaram na formação de 12 pesquisadores indígenas. Esses pesquisadores desenvolveram um levantamento sobre as dinâmicas da pesca e consumo alimentar das famílias da Aldeia Muratu. A pesquisa incluiu todas as famílias residentes na aldeia, também em número de 12 à época do início do monitoramento. Estudo de caso publicado em  Francesco e Carneiro (2015).

Ver detalhes