Home > Malária > Controle da Malária

Ações de educação em saúde sobre malária

Situação em setembro de 2015

Para as ações de educação em saúde, foi relatado que um dos principais desafios é a conscientização da população para a realização de exames que possibilitem o diagnóstico precoce. As estratégias adotadas partem de um direcionamento de acordo com a necessidade e a situação epidemiológica de cada município, abordando aspectos da doença e o uso de mosquiteiros. Por exemplo, com a sazonalidade das praias, aumenta o risco em certas áreas no período de junho a agosto. Nessa época, municípios como Vitória do Xingu e Altamira concentram suas ações no rádio e em faixas instaladas nas praias. Anapu e Pacajá, por outro lado, têm tido foco maior das ações em áreas de garimpo, em vez das praias.

Em Vitória do Xingu, destacam-se também palestras nas escolas e ações em empresas que se instalam no município. Para fortalecer as ações de educação em saúde e motivar os agentes de endemias, a Secretaria de Saúde provê momentos de avaliação e planejamento de suas práticas, estimulando a troca de experiências em reuniões mensais, quando uma equipe faz apresentação sobre um tema sorteado na reunião anterior. Com isso, promove-se a inovação de métodos e materiais para abordar diferentes temas com públicos diversos.

Em Brasil Novo, são realizadas ações principalmente a partir do Programa Saúde na Escola. Professores trabalham a conscientização nas disciplinas e foi criado um formulário para identificar agravos que os estudantes tenham tido. No caso da necessidade de assistência, a situação é sinalizada ao enfermeiro, que acompanha o caso, trata e oferece orientações adicionais. Apesar das dificuldades na implementação de ações articuladas entre profissionais de saúde e educação, é avaliado como grande o potencial do Programa para ações de educação em saúde.

Em Pacajá, são relatadas também ações em eventos locais pontuais, como a Exposição Agropecuária.